pour toujours

27.11.13

You Give Me Fever ♥


Não te escrevo da distância, mas sim bem de perto. Não pretendo abrir mão de ti, e é por isso que te dirijo estas palavras. Tenho as mãos entorpecidas pelo frio, mas o meu âmago está bem fervoroso. Acho que a culpa é tua e eu deixei-me levar pela forma como me fizeste apaixonar por ti. Só por ti aprendi a escrever textos de amor, e mesmo que não sejam os melhores, pressinto que sejam os mais sentidos que já datilografei. Não te escrevo da distância, mas bem de perto. Adivinha por que te digo tudo isto. Sente as minhas palavras afagar-te a alma e compreende que as únicas missivas de amor que escrevo são para ti. Deixa-me cair na redundância, deixa-me amar-te amando. Sou feita de pleonasmos e todos os dias procuro uma forma de os ignorar. Não te escrevo da distância, mas sim bem de perto.

2 comentários:

Margarida disse...

se há coisa que tu fazes bem é escrever... seja a tua escrita textos de amor ou não. saudades, sempre aqui <3 <3

andrii disse...

oh, Margarida! que seria de mim sem pessoas como tu, que me dão sempre força para continuar a escrever? <3 obrigada minha linda! e sim, morro de saudades tuas também!