pour toujours

26.3.13

Every Man Gets His Wish ♥


A única maneira de não sentir saudades tuas é não sendo eu própria. Rodeando-me de fumo, sangue, eyeliner preto e álcool. E gosto de ser assim. Gosto porque não sinto a tua falta e não sei quem tu és. E são tantas as pessoas que me querem tirar deste buraco negro onde apenas eu vejo a luz. Dizem que já não sou quem costumava ser. É normal. Reneguei a tua existência até à mais ínfima partícula, e se tu foste outrora a melhor parte de mim, a tua ausência nunca me terá transformado nessa pessoa que fui. Hoje, sou o que seria, se nunca tivesses entrado na minha vida. Ignorei o teu sorriso, a tua voz e os teus olhos. E ao alienar a tua presença no meu coração, alienei a minha pessoa. Gosto de ser assim. E odeio gostar desta dormência fingida.

16 comentários:

nicolemorais disse...

Só espero que quando abrires os olhos não seja tarfe demais. Só espero que percebas que isto não é vida para ti e que TU não és assim. Só espero que um dia te arrependas amargamente do que estás a fazer. Só espero.

Cláudia ♡ disse...

Tu vais acabar por não precisar disto, vais reunir as forças que precisas para ultrapassar tudo isto. Não te julgo porque todos um dia passamos ou pelo menos temos vontade de passar por isto, de não sermos realmente nós. Vais sentir algum arrependimento mas vai passando com o tempo e eu espero que consigas ultrapassar isto. E se tivesses mudado assim tanto, se fosses essa "cabra insensivel" não levavas a sério o que os outros dizem, já não escrevias nem pensavas nele. Tu sentes, sabes que sim. Mas precisas de algum tempo sem sentir demasiado para curar algumas das feridas que estão abertas. Só não desistas de ti, tens o meu apoio! <3

Lys Fernanda disse...

Não sei até onde são verídicas as suas palavras, contudo, siga seu coração sem abrir mão da sensatez e de quem você era antes dessa pessoa!

savannah disse...

gostei tanto!

Rosinha disse...

Oh tu ainda és tu, afinal. Afinal ainda te preocupas e ainda sentes o que os outros sentem, ainda sentes que "as pessoas" que te querem tirar "do buraco negro onde vês a luz", que essas pessoas têm razão. Então ainda há esperança para ti, esperança no teu recomeço, nas tuas melhorias. Eu sei que é bom estares neste limbo, nesta corda que te puxa de um lado para o outro em que não consegues senti-lo minimamente porque assim não dói ... Mas já te disse e volto a dizer que não te sinto a ti, a doce miúda que acho que sejas e que te imagino ... Por isso, espero que voltes a ti o mais rápido possível, que ganhes as forças necessárias para que essa mudança aconteça.
E, mais uma vez, estou aqui. :)

Rosinha disse...

Deixa que essas pessoas cuidem de ti enquanto tu não consegues. É o meu conselho.

Rosinha disse...

Então tenta, por ti, tenta.

Rosinha disse...

Tens sim, simplesmente estás a esquecer-te disso. Estás, talvez, a afastar de ti todas as pessoas que sabes que te querem salvar, só para continuares envolvida nessa tristeza. Mas tu tens algo em ti que vale a pena lutar e ser feliz, tu mesma deves isso a ti. Tu tens-te a ti, é esse o algo pelo qual deves lutar. Não te percas ainda mais do que já estás. Há uma altura na vida em que tens que pedir ajuda. Pede ajuda, por favor. Não te percas mais. Salva-te antes de saltares do precipício.

Cláudia. disse...

Eu não me orgulho de o ter feito, magoei-me a mim mesma e desiludi muitas pessoas mas tornei-me mais forte, sabes? E aprendi a usar isso a meu favor. Não te estou a dizer para mal-tratares os outros ou afastares-te de quem quer cuidar de ti mas sim de quem te faz sofrer, pensa nas coisas boas que ainda tens. Precisas de pessoas ao teu lado que compreendam e te ajudem a não sentir toda a dor que paira agora em ti, liberta-te mas não te magoes mais sim? Força <3

Cláudia. disse...

Já há bastante tempo que também não o faço, felizmente :)

Rosinha disse...

Espero que consigas, vou estar atenta. :)

Cláudia. disse...

Eu espero o mesmo de ti <3

Cláudia. disse...

Espero que sim <3

Cláudia. disse...

Nomeei-te no meu blog.

Cláudia. disse...

Não agradeças, mereces <3

Jun disse...

Que intenso... Mas sangue? Diz-me que não é o que eu estou a pensar, imploro!