pour toujours

13.8.15

God, You Held My Hand And We Stand Just Taking In Everything


Desculpa por ser a chata que sou. A miúda complicada e cheia de problemas. A miúda cheia de inseguranças que ninguém vê e de perguntas que ninguém sabe responder. Desculpa por te pedir desculpa. E ao mesmo tempo sou a mulher decidida, cheia de garra e que luta por aquilo que quer, que enfrenta e move mundos e fundos para cumprir os seus objetivos. A mulher segura de si mesma e plenamente confiante nas suas capacidades. Que, de vez em quando, acorda e saber que vai conquistar o mundo. Que sabe que te consegue enlouquecer só com um olhar. Sou meia bipolar, mas normalmente ninguém vê o meu lado mais vulnerável. Acho que já te disse uma vez que tinha medo de me apaixonar porque é aí que ficamos mais vulneráveis. É aí que nos entregamos completamente a uma pessoa, corpo e alma. Quando alguém conhece os nossos maiores medo, os nossos sonhos mais grandiosos. Sim, porque, como sabes, não tenho meio termo. Para mim, apaixonar-me é dar tudo o que tenho a outra pessoa. É despir-me completamente. É essa a verdadeira essência do amor. Por motivos de força maior, por atração cósmica ou interveniência de Deus, apaixonei-me por ti. E isso significa que levas com o bom e o mau de mim. Os defeitos e as qualidades. As birras e as crises de romantismo. Significa que tens de me aturar quando choro, quando sou estúpida e quando discuto. Mas também quer dizer vais estar lá quando tenho ataques de riso, quando digo que te amo e quando me apetece ir passear em Belém. Podia dizer que tens o azar de ter de levar com isso tudo, mas deixa-me ser senhora de mim mesma e do meu nariz e dizer que tens uma sorte que nem te passa pela cabeça. Tens a sorte de eu me ter apaixonado por ti, de querer passar o resto da minha vida nos teus braços. Deixa-me dizer que de vez em quando tenho noção do que valho. Deixa-me ser convencida e dizer-te que não me apaixono por qualquer um porque não sou qualquer uma. Mas deixa-me lembrar-te que, se tu tens sorte em me ter, eu também tenho sorte por te ter. Eu também tenho a sorte de ter um homem como tu. Que me ama e que eu amo. Que me quer e que eu quero. Que me atura, que me mima, que me acalma. Que me faz sentir linda e sexy nos dias em que eu não acho que o seja. Temos a sorte de nos termos encontrado, de nos termos compreendido mutuamente e de nos sabermos amar como mais ninguém algum dia poderia saber. Sou uma miúda com sorte. Ou uma mulher, o que me quiseres chamar. Tenho o homem dos meus sonhos comigo.

3 comentários:

Paulo Francisco disse...

Texto bom, música boa.
beijogrande

Diana Machado disse...

muito muito bonito :)

nicolemorais disse...

O verdadeiro amor leva com tudo o que é nosso e ainda nos ama mais por isso. Sei que (finalmente) encontraste a pessoa certa e eu vou cruzar os dedos a vida toda para que nunca acabe ❤