pour toujours

22.8.14

And I Still Hold Your Hand In Mine When I'm Asleep ♥


Gostava sinceramente de saber se acreditaste numa palavra que seja daquilo que te disse. Gostava de saber se te magoei tão profundamente quanto me magoaste. No início, era esse o meu único propósito: fazer-te sentir descartável e inútil. No entanto, acabei por me aperceber que, se me odiasses, talvez fosse mais fácil esquecer-te, deixar de te amar e sair deste ciclo vicioso que nos consome. Talvez tenha resultado para ti, mas eu continuo fatalmente apaixonada por ti. Fatal é, provavelmente, o melhor adjetivo para descrever toda a nossa história; desde o momento em que os nossos lábios se tocaram pela primeira vez e o meu coração parou por uns segundos, até à primeira vez que te disse que te amava, lágrimas a escorrerem-me pelo rosto. Mortal, quando me falaste pela primeira vez do teu irmão ou quando, no meio do Campo Pequeno, te ajoelhaste à minha frente e cantaste para mim. Cada instante que relembro é uma bala que me atravessa o peito, a cabeça, os braços, as pernas. Efetivamente, fatal.

5 comentários:

cláudiadf ● disse...

gosto da forma como escreves, vê-se o quanto é sentido... a escolha dos adjectivos é magnífica, parabéns.
ps.: e que essa dor e essa paixão fatal se desvaneça com o tempo se te consome assim :/

cláudiadf ● disse...

de nada.
e agradeço pelas tuas palavras. sim, acredito que o amor verdadeiro prevalece :)

catiag disse...

r : estes sonhos até que são bons , só é pena serem isso mesmo , sonhos . queria que voltassem a ser realidade . exceto um dos sonhos desta noite :(

Pérola disse...

A vida dá muitas voltas.

O melhor é seguir o coração e não nos apossarmos de ninguém.

O amor virá, de livre vontade e por gosto.

Beijo

catiag disse...

o sonho da outra noite não foi nada agradável :s
sonhei que o meu "ex-namorado" já tinha outra , e que estava com ela , mesmo à minha frente :(